Blog de Notícias de CRAVINHOS


Notícias e assuntos de interesse da cidade






Bandido morre após troca de tiros com a polícia de Cravinhos

Na noite de sexta- feira (5/12) uma chácara foi invadida por assaltantes na localidade de Santa Rosa do Viterbo- SP, em que quatro indivíduos renderam ... e ao se aproximarem do KM 301 desta rodovia, em Cravinhos, o motorista perdeu o controle do veículo ...

6 pessoas flagradas portando drogas em festa rave

No ultimo sábado (6/12) aconteceu uma festa rave em uma fazenda em Cravinhos. Seis pessoas ao serem revistadas ... Um rapaz de 32 anos morador de Araraquara/SP, ao ser revistado, foram encontrados em seu poder, 2 comprimidos de ecstasy e 1 cápsula ...

Últimas notícias de CRAVINHOS SP:


Mansão do caso Richthofen tem novo dono em São Paulo, tem um novo dono. Em 31 de outubro de 2002, o casal foi assassinado a mando da filha Suzane (que tinha 19 anos) pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos. O novo proprietário do imóvel prefere o anonimato. Há cerca de três meses ...
Mansão onde casal Richthofen foi assassinado é vendida A casa, localizada na rua Zacarias de Góes, no Brooklin, zona sul de São Paulo, estava abandonada havia anos ... as vítimas foram mortas enquanto dormiam em um dos quartos da casa. Daniel Cravinhos, então namorado de Suzane Richthofen, filha do ...
Abandonada há 12 anos, mansão onde ocorreu o caso von Richthofen tem novo dono em São Paulo, tem um novo dono. O crime premeditado pela filha do casal, Suzane, que à época tinha 19 anos, aconteceu no dia 31 de outubro de 2002. O casal foi morto pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, com golpes de barra de ferro na cabeça ...

Abandonada há 12 anos, mansão onde ocorreu o caso von Richthofen tem novo dono em São Paulo, tem um novo dono. O crime premeditado pela filha do casal, Suzane, que à época tinha 19 anos, aconteceu no dia 31 de outubro de 2002. O casal foi morto pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, com golpes de barra de ferro na cabeça ...

INSS é responsável por descontos errados de empréstimo para aposentados

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode ser obrigado a devolver valores indevidamente descontados da renda mensal de aposentadoria ou pensão por morte para pagamento de mensalidades de empréstimo bancário em consignação. A decisão foi da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU), que pacificou o entendimento sobre a matéria, na sessão de julgamentos desta quarta-feira (6).

No caso julgado pela Turma Nacional, o INSS apresentou recurso contra as decisões de primeira e segunda instância dos Juizados Especiais Federais, que haviam concedido a uma segurada de Pernambuco o pagamento em dobro dos valores descontados de seu benefício, bem como pagamento de indenização por danos morais.

A autarquia utilizou como fundamento um acórdão da Turma Recursal de Goiás, que considerou não existir legitimidade passiva do INSS para a ação judicial na qual se pretende restituição de valores descontados de benefício previdenciário para repasse ao banco responsável pelo empréstimo consignado. Para o Instituto, na ocorrência de fraude, a responsabilidade seria apenas da instituição financeira.

Autorização

No entanto, a Lei 10.820, de 2003, prevê a possibilidade de a autorização para consignação do empréstimo ser colhida tanto pelo INSS quanto pela instituição financeira. A relatora do processo na TNU, juíza federal Marisa Cláudia Gonçalves Cucio, sustenta ainda, em seu voto, que a despeito de o contrato ter sido ajustado entre beneficiário e banco, a autorização de desconto emitida pelo segurado titular do benefício dever ser obtida pelo próprio INSS.

O banco somente pode colher diretamente autorização de consignação do beneficiário se for o responsável, ao mesmo tempo, pela concessão do empréstimo e pelo pagamento do benefício ao segurado. Nessa situação, o INSS repassa o valor integral da aposentadoria ou pensão à instituição financeira credora, que se encarrega de efetuar o desconto na renda mensal. “Em contrapartida, quando o INSS se incumbe de fazer a consignação, precisa ele próprio exigir do beneficiário a manifestação de autorização”, ponderou a magistrada.

Segundo ela, a controvérsia sobre a questão se aprofundou com a edição de atos normativos pelo próprio Instituto, os quais não previam a necessidade do beneficiário apresentar autorização de consignação, porque bastaria o banco conveniado encaminhar à Dataprev arquivo magnético com os dados do contrato de empréstimo.

“O INSS não pode, com base em ato normativo infralegal editado por ele próprio, eximir-se da responsabilidade, imposta por norma legal hierarquicamente superior, de verificar se o aposentado ou pensionista manifestou a vontade de oferecer parcela dos proventos como garantia da operação financeira de crédito. (...) Ao confiar nos dados unilateralmente repassados à Dataprev pela instituição financeira, o INSS assume o risco de efetuar descontos indevidos na renda mensal de benefícios previdenciários”, salientou a juíza federal. [17]


Campanha incentiva a descobrir sinais de ataque de coração

 

As dores no peito, o desconforto no estômago e a dor no braço esquerdo foram alguns dos diferentes sinais que o aposentado Wagner dos Santos, de 59 anos, teve em cinco infartos agudos do miocárdio (IAM). O infarto agudo do miocárdio é primeira causa de mortes no País, de acordo com a base de dados do DATASUS, do Ministério da Saúde, que registra cerca de 100 mil óbitos anuais devidos à doença.

Mesmo sem histórico familiar de casos, Wagner sofreu os infartos entre os anos 2000 e 2013 e aprendeu a monitorar os possíveis sintomas da doença crônica. No primeiro susto parou de fumar, mudou para uma dieta com baixo teor de gorduras e deu início à prática de atividades físicas. Hoje, cerca de um ano após último incidente, o aposentado mantém apenas a dieta e não se exercita mais.

Os fatores de risco para o IAM podem ser divididos em fatores modificáveis e não modificáveis, a depender se o fator pode ser alterado ou não pelo indivíduo. Os principais fatores não modificáveis são a idade, a raça, o sexo e o histórico familiar.

As características de idade avançada, homens, raça negra e história familiar de doenças cardiovasculares aumentam o risco de forma relevante. Os fatores modificáveis mais importantes são a alimentação desequilibrada rica em gorduras, carboidratos, sal e alimentos processados, o uso de álcool, de cigarro e de outras drogas, as situações recorrentes de estresse e o sedentarismo.

Estes últimos se somam com os fatores não modificáveis, aumentando (ou diminuindo, se forem bem controlados) o risco do indivíduo apresentar um IAM no futuro.

A dor torácica é o principal sintoma associado ao IAM, que é descrito como uma dor súbita, sobre o esterno (osso localizado no meio do peito), constante e constritiva, que pode ou não se irradiar para várias partes do corpo, como a mandíbula, costas, pescoço e braços, especialmente a face interna do braço esquerdo, e falta de ar.

Quando ocorre na pessoa idosa, o IAM nem sempre se apresenta a dor constritiva típica, em virtude da menor resposta dos neurotransmissores que acontece no período de envelhecimento, podendo assim passar despercebido.

A dor do IAM se deve à redução de fluxo sanguíneo ocasionado pelo estreitamento ou obstrução de uma artéria do coração, impedindo que oxigênio chegue em quantidade adequada para as células cardíacas. Esse estreitamento se dá pelo acúmulo de gordura por dentro na artéria ou pela impactação (“entupimento”) de um êmbolo.

A dor pode ser confundida com sintomas corriqueiros como má digestão, dor muscular, tensões, dentre outros. A redução do fluxo sanguíneo também pode ser resultante de choque, uso de drogas estimulantes, tumores ou hemorragias.

Vale lembrar que, na angina, o suprimento de sangue é reduzido da mesma maneira que no IAM, mas se diferencia deste último porque não há morte das células do coração. A angina pode ser precipitada por um esforço físico ou uma emoção mais intensa e geralmente melhora em um curto período com o repouso e o uso de medicamentos específicos.

Em todos os casos de infarto que teve, Wagner recebeu atendimento de urgência, sendo encaminhado ao hospital e permanecendo por alguns dias na UTI. “Sempre recebi atendimento tempestivo, fiquei dois dias na UTI e depois começo a seguir a dieta e os exercícios.”, conta. É importante ressaltar que os hábitos saudáveis devem ser mantidos ao longo de toda vida, para se proteger de novos eventos.

O atendimento imediato ao paciente aumenta as chances de sobrevivência e uma recuperação com um mínimo de sequelas. Para isso, é fundamental que, perante um quadro suspeito de IAM, o indivíduo acione o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ou procure imediatamente uma Unidade de Saúde ou Unidade de Pronto Atendimento. O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico, dependendo de alguns fatores, como por exemplo a extensão e a área do coração acometida.

SAMU - Este ano, as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) passaram a contar com medicamentos trombolíticos, que podem diminuir em até 17% o número de mortes por infarto agudo do miocárdio.

[3]




Bandido morre após troca de tiros com a polícia de Cravinhos


Na noite de sexta- feira (5/12) uma chácara foi invadida por assaltantes na localidade de Santa Rosa do Viterbo- SP, em que quatro indivíduos renderam ... e ao se aproximarem do KM 301 desta rodovia, em Cravinhos, o motorista perdeu o controle do veículo ...



6 pessoas flagradas portando drogas em festa rave


No ultimo sábado (6/12) aconteceu uma festa rave em uma fazenda em Cravinhos. Seis pessoas ao serem revistadas ... Um rapaz de 32 anos morador de Araraquara/SP, ao ser revistado, foram encontrados em seu poder, 2 comprimidos de ecstasy e 1 cápsula ...




Mansão do caso Richthofen tem novo dono em São Paulo, tem um novo dono. Em 31 de outubro de 2002, o casal foi assassinado a mando da filha Suzane (que tinha 19 anos) pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos. O novo proprietário do imóvel prefere o anonimato. Há cerca de três meses ...
Mansão onde casal Richthofen foi assassinado é vendida A casa, localizada na rua Zacarias de Góes, no Brooklin, zona sul de São Paulo, estava abandonada havia anos ... as vítimas foram mortas enquanto dormiam em um dos quartos da casa. Daniel Cravinhos, então namorado de Suzane Richthofen, filha do ...
Abandonada há 12 anos, mansão onde ocorreu o caso von Richthofen tem novo dono em São Paulo, tem um novo dono. O crime premeditado pela filha do casal, Suzane, que à época tinha 19 anos, aconteceu no dia 31 de outubro de 2002. O casal foi morto pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, com golpes de barra de ferro na cabeça ...
CRAVINHOS SP tspan:3m CRAVINHOS SP


*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de CRAVINHOS SP. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, CRAVINHOS SP, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora há Pouco, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.